Total de visualizações de página

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Fotógrafo

Oi Meninas,

Achei esse texto simplesmente fantástico! Foi retirado do site MeioBit.com.

Fotografia de Casamento – Dicas para não comprar gato por lebre



Você vai casar? Se a resposta é sim, provavelmente já acertou a igreja, salão de festas, bufê, flores e cerimonialista. A fotografia, geralmente, ficou para o final. Sem problema, você está entre os 80% dos noivos que deixam isso para o final e, justamente por conta disso, vai procurar o serviço mais barato, pois já gastou uma fortuna (regra básica, em qualquer serviço que contenha a palavra casamento o preço vai triplicar).



Em primeiro lugar, não existe preço baixo em fotografia de casamento e com qualidade. Isso é lenda. Quanto antes você encarar essa realidade, antes se tornará uma pessoa feliz. Então a questão aqui é se você quer um trabalho elaborado ou apenas alguém para registrar o seu casamento. Aqui entramos em um dos grandes problemas da fotografia digital. Muita gente entrou no mercado porque acha que é “fácil” fotografar. Aventureiros que querem levantar uma graninha de fim de semana compram uma DSLR de entrada (às vezes até sem flash externo) e se colocam no mercado vendendo um produto muito ruim por um preço muito baixo. O resultado disso pode ser encontrado em pessoas que têm vergonha de mostrar o seu álbum de casamento para os amigos. Ou seja, um dinheiro jogado fora.


Mas, como contratar o melhor profissional por um preço justo? Aqui vão algumas considerações sobre o assunto
 
01) A maneira mais certa de contratar um profissional para fotografar o seu casamento é procurar pelo serviço bem antes da cerimônia. Eu indico para você fazer isso pelo menos 01 ano antes. Profissionais sérios exigem que metade do valor do serviço esteja pago antes do casamento. Quanto antes você procurar esses profissionais, maior será a possibilidade de parcelamento para a quitação do débito antes da cerimônia;



02) Como toda prestação de serviço, firmas estabelecidas à mais tempo e cuja reputação não possuem manchas são as mais indicadas. Infelizmente, para seu bolso, essas também são as que prestam o serviço mais caro;


03) Profissionais que trabalham sem a assinatura de um contrato formal de prestação de serviço, com orçamento em papel timbrado e termo de uso de imagem que define direitos e deveres de ambas as partes devem ser evitados. Sem a formalização do compromisso nada pode ser exigido.


04) Minilabs que possuem equipes de fotografia e filmagem devem ter uma atenção redobrada. Quando você visita essas empresas, geralmente eles mostram para você o portfólio feito pelo melhor fotógrafo da casa, que só cobre os casamentos mais caros. Para os outros pacotes são mandados equipes de segunda categoria ou mesmo contratados freelance que trabalham por um valor muito baixo e não possuem compromisso nenhum com você. Pergunte quem vai fazer suas fotos e faça isso constar no contrato de prestação de serviço;


05) Aliás, existem pessoas que contratam serviço de fotografia de casamento e filmagem sem ver nenhum dos trabalhos do fotógrafo. Profissional que não possui portfólio deve ser desconsiderado completamente. Alguns espertos mostram para os noivos o portfólio básico que ele comprou da encadernadora que faz os álbuns para ele. São fotos de publicidade e que são fáceis de serem identificadas. Geralmente são casamentos magníficos em castelos, grandes catedrais ou lugares paradisíacos que não existem perto da sua cidade (principalmente se você morar no interior).


06) Também evite profissionais que trabalham por um preço muito baixo e entregam o serviço em CD. Esse é um dos grandes estupros profissionais que encontramos na atualidade. Quem trabalha dessa maneira é o fotógrafo de início de carreira, que não tem noção de quanto custa se manter na profissão, não estudou o suficiente para entregar um bom trabalho e não consegue nem ter um contrato de encadernação para seus álbuns. Geralmente ele trabalha com uma única câmera simples (se quebrar na hora do evento vai ficar sem registrar) e todas suas fotos possuem uma sombra dura e incomoda no fundo.

07) Procure conversar muito com o fotógrafo antes de fechar o contrato, pergunte porque ele iniciou na fotografia, o que gosta de fotografar e quais foram seus trabalhos mais significativos. Se o profissional que está entrevistando tem a fotografia correndo pelo sangue esse papo vai durar muito tempo. Se ele for evasivo, não souber se expressar ou demonstrar impaciência, ele também vai ser assim com suas fotografias. Não tem como separar a fotografia de nosso estado emocional.



08) Infelizmente, você que vai contratar um profissional de fotografia também precisa ter um pouco de senso de estética visual. Estude o assunto, saiba um pouco de fotografia e arte. A maioria das pessoas só conhece fotografia das fotos horríveis que produz para o Orkut. Dessa forma, qualquer um que sabe um pouco mais ou que possua uma câmera melhor que uma TekPix vai te enrolar (aliás, isso é uma verdade para qualquer coisa).

09) Dentro da fotografia de casamento, a melhor propaganda é o boca a boca. Clientes bem satisfeitos indicam o seu serviço para os amigos que ainda não casaram. Dessa forma, procure quem casou recentemente e pergunte sobre o serviço prestado. A vantagem disso é que você pode ver o álbum produzido e não um portfólio bonitinho no estúdio do fotógrafo.

Dicas simples e que podem salvar o seu álbum de casamento de ser um fiasco.

Um comentário:

  1. Oi Tati, sábio e necessário post!
    É bom ver post seu novamente!
    Paulinha

    ResponderExcluir